Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

siga-nos

Perfil

Notícias

Rock in Rio-Lisboa

Rita Carmo

Rock in Rio-Lisboa começa hoje: comida pode entrar, selfie sticks não

Conheça aqui as recomendações da organização: transportes, segurança e lista de objetos proibidos

O Rock in Rio-Lisboa começa hoje no Parque da Bela Vista, em Lisboa, com concertos de Bruce Springsteen, Xutos & Pontapés e Stereophonics. A organização divulgou agora a lista de objetos proibidos e faz algumas recomendações em termos de transportes, segurança e saúde.

Apesar de estarem disponíveis no recinto várias bancas de alimentação - este ano haverá ainda a novidade dos "menus especiais" criados pelos chefs Vítor Sobral, Kiko e Nuno Bergonse - a organização permite a entrada de comida, excetuando, claro, garrafas e latas. "É permitido entrar com sumos e águas - exceto garrafas de plástico com tampa - e comida em quantidades reduzidas", diz a organização.

Da lista de objetos proibidos fazem ainda parte capacetes, armas de fogo e todos aqueles que possam ser considerados perigosos. "Estão também proibidas as gravações e transmissões em áudio ou vídeo da totalidade ou de parte do evento por qualquer meio", lê-se ainda no comunicado, "máquinas fotográficas e 'selfie sticks' também não são permitidos". A entrada a animais também está vedada.

Caso chegue ao recinto com algum dos objetos proibidos, poderá guardá-los no bengaleiro gratuito disponibilizado pelo festival, que fica junto à rotunda da Bela Vista.

Horários: as portas do Parque da Bela Vista abrem às 16h00 e encerram às 04h00, exceto no dia 29 de maio (domingo, concertos de Avicii, Ariana Grande e Charlie Puth, entre outros), em que quer a abertura quer o encerramento acontecem uma hora mais cedo. Para horários mais detalhados, siga este link.

Em termos de transportes, o Parque da Bela Vista fica junto da estação de metro da Bela Vista (linha vermelha), que funcionará em horário regular. Para o regresso a casa, a Carris disponibiliza duas carreiras que funcionarão entre as 03h00 e as 04h00.

Em termos de segurança, o festival terá no recinto e área circundante várias forças de intervenção: são mais de mil profissionais da PSP, da empresa privada Prosegur, do Serviço Municipal de Proteção Civil e dos Bombeiros, entre outros.

Em termos de cuidados de saúde, estará disponível um centro médico junto ao Palco Mundo (que inclui área dedicada a "medicina intensiva") e um posto de saúde, com dimensão mais reduzida, junto ao Palco Vodafone e Eletrónica. Haverá ainda equipas móveis de médicos e enfermeiros espalhadas pelo recinto.