Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

siga-nos

Perfil

Notícias

Gene Simmons, dos Kiss, apelidou a morte de Prince de “patética”. E depois pediu desculpa

Depois de se envolver numa troca de palavras com Ice Cube, o líder dos Kiss voltou a causar polémica

Após ter desejado "a morte do hip-hop" (e ter sido fortemente criticado por isso), Gene Simmons, dos Kiss, voltou a causar polémica. Em entrevista à Newsweek, o músico apelidou a morte de Prince como "patética".

"É patético que ele se tenha matado. Não brinquemos: foi isso que ele fez", disse, acrescentando, "é isso que as drogas e o álcool são, uma morte lenta". Simmons comparou ainda a morte de Prince à de David Bowie, dizendo que este último merece a sua simpatia: "[a morte de Bowie] foi por uma doença a sério", afirmou.

Tais declarações deixaram indignados muitos fãs do músico, e não só. Tanto, que Simmons já pediu desculpas pelas mesmas. "Há muito que me enfureço com aquilo que as drogas fazem às famílias e amigos dos viciados. Não me expressei correctamente, peço desculpa", escreveu e partilhou através do Twitter.

Na mesma entrevista, o músico lamenta que não haja, hoje em dia, algo comparável aos Beatles ("há o [Justin] Bieber e a Beyoncé, mas não têm o mesmo peso") e mostra o seu apreço pela música de dança electrónica, ou EDM: "É só um tipo que carrega num botão, há um grande espetáculo de luzes e toda a gente se diverte. Fantástico", afirmou.