Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

siga-nos

Perfil

Notícias

Músicos morrem 25 anos mais cedo do que a maior parte das pessoas, indica estudo

Um estudo realizado por investigadores da Universidade de Sydney concluiu que os músicos têm uma menor esperança média de vida

Um estudo realizado por investigadores da Universidade de Sydney concluiu que, em média, os músicos morrem 25 anos mais cedo que a maioria da população.

O estudo foi baseado nos dados de mais de 12 mil e 600 músicos, falecidos entre 1950 e 2014. A esperança média de vida dos mesmos cifrou-se nos 50/60 anos.

Os dados mostram igualmente que a taxa de suicídios entre músicos é entre duas a sete vezes maior do que a da população em geral, assim como a de homicídios é oito vezes maior.

A professora Dianna Kenny, que liderou o estudo, apontou como culpados o "sexo, as drogas e o rock n' roll": "A cena musical celebra as drogas e a promiscuidade, e valoriza a morte na juventude. Os jovens músicos que se encontram deprimidos e suicidas são atraídos por este tipo de ambiente", explicou.