Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

siga-nos

Perfil

Notícias

Arsenio Hall

Getty Images

Arsenio Hall processa Sinéad O’Connor em 5 milhões de dólares

Cantora irlandesa acusou o comediante e apresentador americano de ser o dealer de Prince

Arsenio Hall, comediante e apresentador norte-americano, processou a cantora irlandesa Sinéad O'Connor por difamação depois de estar ter afirmado que ele era o dealer de droga de Prince, falecido a 21 de abril.

5 milhões de dólares (cerca de 4 milhões e 400 mil euros) é o valor exigido por Hall como compensação. Além de o acusar de ser o dealer de Prince, O'Connor diz também que o comediante lhe deu marijuana adulterada em casa de Eddie Murphy.

"Duas palavras para a investigação da DEA sobre onde o Prince arranjou drogas durante décadas... Arsenio Hall (também conhecido como a cabra de Prince e Eddie Murphy", escreveu a artista irlandesa no Facebook, "quem pense que o Prince não abusava de drogas há muito tempo não está bom da cabeça"

Ainda sobre Hall, O'Connor avisou: "espera a chamada deles. Eles sabem que tu me drogaste há uns anos em casa do Eddie Murphy", explicando depois que foi convidada pelo comediante para uma festa em casa do ator depois de uma cerimónia de Grammys (supostamente em 1991).

O processo contra O'Connor foi instaurado ontem por Hall em Los Angeles, com o apresentador a dizer que a cantora "procura desesperadamente atenção" e negando as acusações, que considera "defamatórias". O norte-americano diz ainda que a cantora e Prince não se davam bem e que chegou a haver violência física entre eles.