Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

siga-nos

Perfil

Notícias

Capitão Fausto: “ Uma grande banda com um gajo que gosta de cantar estraga-se”

A banda portuguesa, que acaba de lançar o terceiro álbum, é uma das entrevistadas na BLITZ de maio, já nas bancas, e toca logo à noite no Lux, em Lisboa

Rita Carmo

Rita Carmo

Fotojornalista

Lia Pereira

Lia Pereira

Jornalista

Os Capitão Fausto, que entraram para o primeiro lugar do top português de vendas com o seu terceito álbum, Capitão Fausto Têm os Dias Contados, dão esta noite o segundo de dois concertos esgotados no Lux, em Lisboa.

Seguem-se concertos em Leiria (amanhã, dia 30), Évora (5 de maio), Pinhal Novo (6 de maio), Viana do Castelo (13 de maio), Braga (14 de maio) e Coimbra (15 de maio).

Os Capitão Fausto são também uma das bandas em destaque na BLITZ de maio, já nas bancas, onde são entrevistados por Luís Guerra e fotografados por Rita Carmo.

Sobre a forma como canta neste disco, conta o vocalista Tomás Wallenstein: "O próprio ambiente pediu coisas mais contidas. Estou a dar mais importância à palavra, estou mais próximo da maneira de falar. Tenho mais experiência. Hoje em dia não me importo de cantar".

Desenvolvendo um pouco esta ideia, afirma ainda: "Uma banda que não toca nada de especial, mas tem um bom vocalista, fica uma boa banda. Uma grande banda com um gajo que gosta de cantar, muitas vezes estraga-se. Gostar de cantar é ter mais prazer no exercício de cantar do que em integrar-se e completar a música. Nesses programas [de talentos] falta qualidade porque as pessoas não gostam de música. Gostam de cantar como se estivessem a fazer ginástica acrobática ou a jogar ténis".

Para ler a longa entrevista e ver a sessão fotográfica dos Capitão Fausto, consulte a BLITZ de maio, já nas bancas.