Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

siga-nos

Perfil

Notícias

Pedro Abrunhosa

Douro Rock chega em julho

Do cartaz da primeira edição do festival da Régua fazem parte Pedro Abrunhosa e Richie Campbell, entre outros

A primeira edição do festival Douro Rock, que se realiza entre 22 e 23 de julho, na Régua, faz uma aposta na música portuguesa e quer projetar este território e atrair mais visitantes, anunciou a organização.

O cartaz do evento, com palco instalado junto ao rio Douro, na cidade de Peso da Régua, faz uma aposta nos artistas nacionais e conta com nomes como Pedro Abrunhosa & Comité Caviar, Capitão Mocho, Mundo Segundo, Richie Campbell, Serushio e Sam Alone & the Gravediggers.

O Douro Rock é organizado pela empresa Catavento do Coreto e conta com a parceria da Câmara do Peso da Régua, a Turismo do Porto e Norte de Portugal e a Associação Académica da Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (AAUTAD).

O vice-presidente da Câmara da Régua, José Manuel Gonçalves, afirmou, durante a apresentação do Douro Rock, que se pretende realizar um "evento de música portuguesa que sirva para atrair pessoas e, ao mesmo tempo, promover a região".

Pretende-se que seja "um festival de verão" que se transforme num "evento de marca" da mais antiga região demarcada e regulamentada do mundo, que é Património Mundial da UNESCO há 15 anos.

Foi precisamente por causa disso que a Turismo do Porto e Norte se associou também, "desde o primeiro momento", ao Douro Rock.

"Cada vez mais os eventos têm um impacto significativo na economia regional e local. A estratégia passa por uma aposta num conjunto de eventos que possam ter dimensão nacional ou até internacional", salientou o presidente da entidade de turismo, Melchior Moreira.

O responsável disse que acredita que o festival "tem sustentabilidade", "pode trazer negócios" e "catapultar" a região.

A ideia é ainda que o Douro Rock funcione numa lógica de complementaridade com as outras sub-regiões de turismo do Norte, para que as pessoas vão circulando por este território.

E têm sido, segundo frisou, os "eventos" que têm contribuído para o aumento do número de visitantes no Porto e Norte de Portugal.

Neste primeiro trimestre do ano já se contabilizaram, de acordo com Melchior Moreira, "mais 20% de dormidas", comparativamente com igual período do ano passado.

O responsável deu como exemplo outras iniciativas que têm ajudado a projetar esta região, como o Campeonato do Mundo de Carros de Turismo (WTCC) e o Rali de Portugal.

Melchior Moreira aproveitou para anunciar a intenção de que a edição de 2017 do Rali de Portugal tenha um troço no Douro.

José Sequeira, da empresa Catavento do Coreto, destacou a "aposta na música portuguesa" para esta primeira edição do Douro Rock e referiu que o orçamento do festival "é inferior aos 100 mil euros".

Adiantou ainda que o recinto irá ter capacidade para 10 mil pessoas, que o bilhete diário custa €15,00 e o bilhete para os dois dias é €25,00.

Paralelamente, decorrerá um concurso de fotografia que pretende também divulgar o Douro e que as pessoas contem as suas vivências neste território através câmara fotográfica.

Lusa