Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

siga-nos

Perfil

Notícias

“Toda a gente sabe que ele não era drogado”, diz advogado de Prince

O advogado de Prince, que em tempos foi seu manager, falou à Associated Press, garantindo que o músico tinha um estilo de vida “limpo”

Lia Pereira

Lia Pereira

Jornalista

O advogado L. Londell McMillan, que conhecia Prince há 25 anos e chegou a ser seu manager, afirmou à agência Associated Press que ficou chocado com a morte do músico, garantindo também que o seu estilo de vida era "limpo e saudável".

Esta semana, McMillan revelou que falou com Prince no domingo antes da sua morte, após saber que o seu avião tinha tido que fazer uma aterragem de urgência, dois dias antes, para que o artista fosse levado ao hospital.

"Ele disse-me que estava óptimo, e eu disse: OK, então telefono-te em breve", conta o advogado.

Sobre a notícia do site TMZ, que atribui essa aterragem de urgência a uma overdose de analgésicos, McMillan diz que Prince "não tomava quaisquer drogas que fossem motivo de preocupação".

"As pessoas tomam medicamentos. A questão é: será que os tomam de forma perigosa?", questiona.

"Toda a gente sabe que o Prince não andava para aí drogado. Isso é uma tolice. Nunca ninguém o viu e disse: parece drogado. Ele não era assim".

L. Londell McMillan, que também era advogado de Michael Jackson, diz dever a sua carreira a Prince, tendo sido seu manager durante a batalha do músico com a editora Warner. Prince disse que foi o advogado a lembrar-se do epíteto The Artista, que temporariamente substituiu o seu nome.

"O Prince teve uma vida incrível. Adorava a vida. Divertia-se muito", resumiu, dizendo-se "chocado e de rastos" com a notícia do sua morte.

Os resultados da autópsia do artista, que faleceu na passada quinta-feira aos 57 anos, ainda não são conhecidos.