Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

siga-nos

Perfil

Notícias

Adam Clayton, U2

Adam Clayton dos U2 assume problemas com álcool

Baixista da banda irlandesa diz que consumiu álcool e outras substâncias para lidar com problemas mentais

Adam Clayton, baixista dos U2, assumiu ter tido problemas com álcool e outras substâncias ao falar sobre os seus problemas mentais a convite da Walk in My Shoes, uma iniciativa educativa dos St. Patrick's Mental Health Services, da qual é embaixador.

Depois de dizer que a vida moderna é "muito complicada", o músico de 56 anos disse: "já cometi alguns erros na minha vida e apoiei-me demasiado em álcool e outras coisas para tentar ultrapassar algo. Era uma manobra de diversão na minha própria vida que eu gostava de não ter tido. Mas trouxe-me até onde estou hoje".

Sobre o momento em que percebeu que tinha um problema, Clayton disse: "estava cansado da forma como me sentia constantemente. No meu caso particular, era difícil pensar 'bom, tens uma vida fantástica. O que se passa contigo? O que andas a fazer?' Eventualmente, cansei-me de me sentir farto".

"Na raiz de tudo isto, da dependência, certamente no meu caso, estava um problema mental", continuou, "tinha a ver com a forma como eu abordava as coisas. Consegui pedir ajuda para rever a minha maneira de pensar e ultrapassar isso. Sou muito mais feliz agora".