Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

siga-nos

Perfil

Notícias

Trainspotting 2: “A minha geração vai adorar”, diz Irvine Welsh

O autor do livro no qual se inspirou o primeiro Trainspotting diz que a sequela será “emotiva e triste”

Lia Pereira

Lia Pereira

Jornalista

Em entrevista ao site WOW, o escritor Irvine Welsh, autor do livro Trainspotting, falou um pouco sobre a sequela do filme do mesmo nome.

Explicando que não pode desvendar pormenores do enredo ou do fim de Trainspotting 2, o escocês garante que o filme será "muito interessante. O grande desafio era fazer um filme que partisse do legado de Trainspotting, mas que não fosse prisioneiro dele".

"O Trainspotting era acima de tudo um filme sobre a juventude. Sobre a grande aventura de ser jovem, mesmo que estejamos a passar por um mau bocado e as coisas não nos estejam a correr de feição. Temos sempre, ainda assim, aquele grande poder e aquele sentimento de imortalidade".

20 anos depois, Trainspotting 2 é "um filme de meia-idade, com tipos que andam à procura de uma última grande aventura. É aquela coisa da menopausa, não querem envelhecer".

"A minha geração vai adorar", considera o escritor e dramaturgo de 58 anos. "Também será, a muitos títulos, um filme muito emotivo e triste".

Para Irvine Welsh, Trainspotting foi o último filme de juventude no Reino Unido. "E teve de ser assim, pois agora temos um mundo globalizado. Hoje temos cultura de media, em vez de cultura de juventude. Também vamos revisitar isso, de certa forma".

Trainspotting 2 começa a ser rodado em maio e deverá estrear ainda este ano, com o mesmo elenco de Trainspotting, o mesmo realizador (Danny Boyle) e a mesma equipa de argumentistas.