Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

siga-nos

Perfil

Notícias

Peter Mensch, manager de Metallica e Muse, diz que o YouTube é o “diabo”

O empresário diz que, se não forem tomadas medidas, a indústria musical está "lixada"

Lia Pereira

Lia Pereira

Jornalista

Peter Mensch, que é manager dos Metallica, Muse e Red Hot Chili Peppers, afirmou em entrevista à BBC Radio 4 que o Youtube está a matar a indústria da música, apelidando-o de "o diabo".

"O Youtube é o diabo. Se ninguém fizer nada acerca disso, estamos lixados. Acabou. Alguém apague as luzes. É difícil fazer as pessoas pagarem por aquilo que têm recebido de graça", defende.

Para Peter Mensch, o modelo de negócio do Youtube, que passa por pagar aos artistas uma parte das receitas de publicidade transmitida antes dos seus vídeos, é insustentável.

Sites como o Youtube, Soundcloud e Daily Motion têm um total aproximado de 900 milhões de utilizadores, tendo em 2015 averbado cerca de 560 milhões de euros.

Na resposta a Peter Mensch, que foi entrevistado para um documentário intitulado The Business of Music, o CEO do Youtube, Robery Kynci, responsabilizou as editoras por não partilharem o dinheiro que ganham com os seus artistas.

"Os artistas que fazem contrato diretamente com o Youtube recebem muito em troca", garante. "Se gerares muitas visualizações, ganhas muito dinheiro. Mas os intermediários - sejam eles publishers ou editoras - dão aos artistas adiantamentos, que depois querem recuperar. É muito complicado quando não há transparência para os artistas".

Em comunicado, o Youtube anunciou entretanto que já pagou mais de dois mil milhões e meio às editoras discográficas, e que o número continua a crescer, acrescentando porém que "apenas 20% das pessoas costumam querer pagar pela música que ouvem. O Youtube tenta ajudar os artistas e as editoras a fazerem lucro com os restantes 80%".