Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

siga-nos

Perfil

Notícias

Festival Rimas e Batidas começa hoje em Lisboa

O festival reúne vários MCs, DJs e produtores portugueses, em homenagem ao malogrado J Dilla (na foto)

Lia Pereira

Lia Pereira

Jornalista

Começa hoje, em Lisboa, a segunda edição do festival Rimas e Batidas.

Depois da estreia, em setembro do ano passado, no cinema São Jorge, o evento realiza-se hoje, no Musicbox, e amanhã, no Musicbox e na Montana/Underdogs Public Art Store.

O mote do Rimas e Batidas passa por homenagear o hip-hopper J Dilla, falecido há dez anos.

Pelos dois espaços passarão assim vários MCs, DJs e produtores portugueses.

Hoje, pelas 21h30, há uma MPC Jam apresentada por Beware Jack, com Bambino (dos históricos Black Company), Praso (do coletivo alentejano Alcool Club) e o jovem Tayob Juskow.

Também hoje, estarão presentes as editoras Monster Jinx e Mano a Mano e seus artistas, com atuações inéditas.

A primeira noite do Rimas e Batidas termina com a primeira apresentação ao vivo em Lisboa de Soft Power Sagrado, o álbum do trio Pro’Seeds, composto por Serial (dos Mind da Gap), Berna e DJ Score.

Amanhã, 20 de abril, a Montana Shop Lisboa e da Underdogs Public Art Store, no Cais do Sodré, recebe a partir das 18h a festa do primeiro aniversário do Rimas e Batidas, com nitronious (outro nome da Monster Jinx) e mr_mute (homem da casa Rimas e Batidas), assim como um showcase de Xksitu.

No Musicbox, haverá concertos de ORTEUM, Karlon e uma actuação conjunta dos irmãos DJ Ride e Holly.

Os bilhetes para cada noite custam 12 euros.

Também amanhã, na Montana Shop Lisboa e da Underdogs Public Art Store, será entregue ao vencedor do leilão a serigrafia do retrato de J Dilla feito por Vhils. A receita do leilão que ainda decorre no Facebook do Rimas e Batidas reverte totalmente para a Associação dos Doentes com Lúpus, doença que em 2006 vitimou J Dilla.