Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

siga-nos

Perfil

Notícias

AC/DC

AC/DC com Axl Rose em Portugal: Deco está a analisar queixas de consumidores

Associação de defesa dos direitos dos consumidores disse à BLITZ que já recebeu pedidos de esclarecimento quanto ao eventual reembolso do dinheiro dos bilhetes

A confirmação de Axl Rose como novo vocalista dos AC/DC para a futura digressão europeia, que terá início a 7 de maio no Passeio Marítimo de Algés, originou muitas críticas por parte dos fãs da banda.

Questionados sobre o assunto pela BLITZ, foram vários os leitores a demonstrar o seu descontentamento, com alguns a dizerem inclusivamente que já venderam o seu bilhete ou que gostariam que lhes fosse reembolsado o dinheiro que gastaram.

Rui Moreira, utilizador do site BLITZ, diz "é um desrespeito pelos fãs. Já coloquei o meu bilhete à venda". Na página de Facebook da BLITZ, Filipe Lopes argumenta: "após esta informação eu pessoalmente não quero ver, aliás já vendi o bilhete. Acho deveras falta de respeito para com os fãs, o passo certo era o cancelamento da tour".

Zzecarlos Fernandes, também no Facebook, diz: "faz todo o sentido a devolução dos bilhetes e reembolso, visto o Axl não pertencer à formação quando da compra dos bilhetes. As pessoas devem ter esse direito... Saber o que vão ouvir antes de comprar. Houve um ajuste, logo deveria haver lugar à devolução".

A BLITZ já tentou contactar a Everything is New, promotora do concerto, mas até ao momento não obteve qualquer resposta. Por outro lado, a Deco, associação de defesa dos direitos do consumidor, diz estar a analisar a situação.

Graça Cabral, assessora de imprensa da Deco, disse, em declarações à BLITZ: "temos de saber muito bem o que estava escrito quando a pessoa comprou o bilhete. Por trás deste ato de compra há um contrato. Já estamos a fazer essa análise porque já recebemos pedidos de esclarecimento dos consumidores".

"Não é uma alteração do evento, mas uma alteração das circunstâncias que pode ser decisiva", acrescenta ainda, referindo-se ao facto de a banda vir "realmente, enquanto AC/DC" e de o concerto se realizar na data e no local inicialmente anunciados. "Porém, as circunstâncias que levaram os consumidores a comprar o bilhete alteraram-se", diz ainda, "estamos a falar de uma banda histórica, com um líder histórico há [36] anos que de repente mudou, mas essa mudança só é comunicada a posteriori, ou seja, quando o concerto já está esgotado e os bilhetes vendidos".

A Deco assegura que divulgará a sua posição "muito em breve".