Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

siga-nos

Perfil

Notícias

Mão Morta celebram hoje 100 anos do Theatro Circo de Braga, com concerto especial

A banda vai apresentar-se com os Remix Ensemble, hoje em Braga e nos próximos dias em Coimbra, Lisboa e no Porto

A banda bracarense Mão Morta e os Remix Ensemble sobem hoje, sexta-feira, ao palco do Theatro Circo, em Braga, para o primeiro concerto de um projeto criado no âmbito da celebração dos primeiros 100 anos daquela casa de espetáculos.

O concerto, que junta o rock da banda de Braga ao agrupamento de música contemporânea da Casa da Música, é a primeira produção do Theatro Circo em 2016 e vai ainda ser apresentado em Coimbra, Lisboa e no Porto.

"A escolha dos Mão Morta era inevitável", afirmou à Lusa o programador do Theatro Circo, Paulo Brandão, que realçou ainda o facto de o projeto fazer a "ponte" entre a instituição minhota e a Casa da Música, no Porto.

"É uma banda mítica e histórica de Braga, nacional, mas que também tem lugar na história do Theatro [Circo]", referiu, acrescentando que os Mão Morta foram uma últimas bandas a encher a sala antes da renovação.

Além disso, destacou, "os Mão Morta são das poucas bandas capazes de aceitar um desafio destes, dispostos a ir pelo caminho mais difícil".

O final do ano 100 do Theatro Circo será ainda feito com a abertura da última parte da exposição do Projeto Memória, que reuniu o espólio de toda a história da "sala de espetáculos do Minho", com o espetáculo do Novo Circo e a apresentação de um documentário, a cargo de Vasco Mendes.

Foi igualmente anunciado o lançamento de um livro sobre os 100 anos da instituição, a apresentar a 19 de maio.

O ano 100 do Theatro Circo é ainda marcado pela "consolidação" de audiências.

"Tínhamos apontado como objetivo para este ano de centenário os 100 mil espetadores. Ultrapassámos, registando mais de 102 mil pessoas nos nossos espetáculos, marca da consolidação do nosso crescimento ", referiu a administradora do Theatro Circo, Cláudia Leite.

O concerto dos Mão Morta com o Remix Ensemble começa às 21h30 e os bilhetes custam entre 10 euros e 20 euros.

O concerto chegará também a Coimbra, já amanhã, dia 16, no Convento São Francisco; a Lisboa, a 18 de abril, na Aula Magna, e ao Porto, na Casa da Música, a 19.

AGÊNCIA LUSA