Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

siga-nos

Perfil

Notícias

Contrato da editora Universal com o YouTube terminou no início de 2016

Renegociações entre a grande editora e a plataforma de vídeos estão a decorrer

O contrato de licenciamento entre a editora Universal e o site de vídeos YouTube terminou no início deste ano e as duas empresas estão neste momento em renegociações, sem fim à vista. Os contratos da Sony e da Warner também terminam em breve.

Segundo o site Music Business Worldwide, o acordo entre a grande editora e a plataforma de vídeos da Google está a ser assinado mês a mês e a Universal estará mesmo a ponderar um cenário em que não terá a música dos seus artistas no YouTube.

O que estará em jogo neste momento, nas negociações, segundo o Financial Times, é um reajuste e/ou compensação exigidos pela editora ao site para minimizar o impacto do cada vez maior consumo de música na plataforma e o valor pago aos detentores de direitos de autor - que será desajustado face ao cenário atual.

O YouTube tem mais de mil milhões de utilizadores mensalmente e, segundo o que os responsáveis pelos site acreditam, deverá continuar a roubar espectadores à televisão, rádio e serviços como o Netflix. As editoras têm medo que, por ser um serviço gratuito, prejudique os serviços pagos (subscrições no Spotify e outros serviços de streaming).