Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

siga-nos

Perfil

Notícias

Bono manda Sacha Baron Cohen combater o Daesh

Vocalista da banda irlandesa diz que o humor se opõe à retórica violenta do Daesh

Para Bono, o Daesh não deve ser combatido com armas, mas com o riso. Foi isso que o vocalista dos U2 sugeriu esta semana, durante uma audiência no Senado norte-americano sobre extremismo e ajuda estrangeira.

"As primeiras pessoas que Hitler expulsou da Alemanha foram os dadaístas e os surrealistas", disse, acrescentando: "se falarem de forma violenta, falarão a língua deles [Daesh]. Mas se se rirem deles enquanto marcham pelas ruas tirar-lhes-ão o poder".

Bono sugeriu ainda que o Senado envie para o Médio Oriente comediantes como Amy Schumer, Chris Rock e Sacha Baron Cohen. A primeira foi a única que respondeu às declarações do músico, tendo escrito no Twitter, simplesmente, "porra".

Em modo mais sério, Bono sugeriu igualmente a criação de uma espécie de Plano Marshall para o Médio Oriente, aludindo à ajuda financeira prestada pelos Estados Unidos à Europa após a II Guerra Mundial.

"Quando a ajuda é estruturada correctamente, tendo como foco o combate à pobreza e o aperfeiçoar das chefias, poderá ser o nosso baluarte contra o extremismo", disse.