Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

siga-nos

Perfil

Notícias

Afrika Bambaataa

Getty Images

Afrika Bambaataa diz que acusações de pedofilia são covardes

DJ e pioneiro do hip-hop garante que não há fundamento para as alegações

Afrika Bambaataa rejeita as acusações de abuso sexual de um menor de que está a ser alvo e diz que são "infundadas" e "covardes". Depois de os advogados se pronunciarem, o DJ e pioneiro do hip-hop diz agora, num comunicado divulgado pela Rolling Stone: "eu, Afrika Bambaataa, quero aproveitar esta oportunidade, aconselhado pelos meus advogados, para negar pessoalmente qualquer alegação de qualquer tipo de abuso sexual por parte de quem quer que seja".

Quem acusa o músico nova-iorquino é o ativista Ronald Savage, que também trabalhou da indústria musical. Savage diz ter sido molestado várias vezes, pelo menos cinco, nos anos 80, quando tinha 15 anos, e explica que decidiu tornar o assunto público como forma de chamar à atenção para uma lei do estado de Nova Iorque que limita as acusações criminais e civis de abuso sexuais de menores depois de a vítima completar 23 anos.

"Estas alegações são infundadas e uma tentativa covarde de manchar a minha reputação e legado no hip-hop, neste momento", escreve ainda o músico, "este ataque negligente ao meu caráter não me vai impedir de continuar a minha batalha e de me insurgir contra a violência nas nossas comunidades, a violência no país e a violência a nível mundial".