Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

siga-nos

Perfil

Notícias

Sarah Palin ameaça processar Azealia Banks devido a tweets obscenos

A rapper reagiu a quente a uma história que, afinal, foi publicada por um site de notícias falsas. A política ameaça agora processá-la

Lia Pereira

Lia Pereira

Jornalista

Está ao rubro a polémica entre Sarah Palin, do Partido Republicano norte-americano, e a rapper Azealia Banks.

A polémica começou quando um site de notícias falsas publicou uma história segundo a qual Sarah Palin teria dito que "a escravatura não foi culpa nossa, porque os pretos até gostavam".

Não se apercebendo do caráter ficcionado da notícia, Azealia Banks respondeu no Twitter, sugerindo que Sarah Palin devia ser sodomizada por homens negros. A rapper fez uso de uma linguagem explícita, apagando os tweets ao perceber que a notícia sobre Palin era falsa.

As mensagens que Banks veio a apagar

As mensagens que Banks veio a apagar

Na resposta, Sarah Palin explicou que nunca fizera aquelas declarações, e apelou à união: "Porque é que não trabalhamos juntas em algo que valha a pena, como condenar o racismo e dar força às mulheres que se defendem da forma mais misógina e degradante de ataque perpetrado por homens maléficos - a violação?".

Azealia Banks defendeu então que "estava a brincar" nos posts que escreveu inicialmente. "Tenho um sentido de humor muito agressivo, à Nova Iorque, e muitas vezes faço piadas parvas para lidar com situações que me deixam desconfortável", disse, garantindo ainda que nunca sugeriu que Sarah Palin devia ser violada, mas sim participar numa cena de sexo de grupo. "Contudo, acho muito irónico que os media de direita estejam a tentar fazer de si a vítima nesta situação. Procurar empatia através do sensacionalismo é algo por que que os liberais de esquerda são frequentes vezes ridicularizados pela direita. Mas a hipocrisia americana não é novidade".

Desde então, Sarah Palin ameaçou processar Azealia Banks, acusando-a de praticar "uma forma de racismo e ódio que é celebrada por alguns, no braço perverso da cultura pop, mas condenada por aqueles que sabem que está a destruir o nosso país".

"Sejamos honestos: se uma rapariga branca dissesse o que esta rapariga negra está a dizer, os gritos a exigir a cabeça de toda a população branca seriam mais ruidosos que o rap sem sentido da Azealia. A rapariga branca provavelmente seria presa".

À revista People, Palin disse estar cansada de ameaças dirigidas a si e à sua família. "Por isso, pela primeira vez vou recorrer à única solução que algumas 'celebridades' protegidas parecem perceber - vou processar a Azealia Banks e mal posso esperar para partilhar aquilo que ganhar com aqueles que nunca puderam defender-se de mentiras e ataques perigosos".

Os planos de Sarah Palin não parecem, contudo, assustar Azealia Banks. "Se ela me processar, vou usar a polémica para me tornar uma Figura Cultural Americana ainda maior", escreveu no Twitter. "A página de Sarah Palin na história será condensada a uma nota de rodapé no capítulo da Azealia Banks. As mulheres bem comportadas raramente fazem história".