Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

siga-nos

Perfil

Notícias

Rita Carmo

À Sombra do Cristo Rei: Tim homenageia Almada

Vocalista dos Xutos, ao lado dos filhos, cria projeto que abordará a história da música da cidade da margem sul do Tejo, dos UHF aos Da Weasel. A BLITZ desvenda os pormenores em primeira mão

Rita Carmo

Rita Carmo

Fotojornalista

Tim, vocalista dos Xutos & Pontapés, encontra-se a preparar um novo projeto musical pensado como um tributo a Almada. "É uma cidade com que tenho uma longa história", explica à BLITZ o músico e vocalista "Era daqui que eu atravessava o rio para ir para os ensaios nos primeiros tempos dos Xutos e foi aqui que durante muito tempo tivemos a nossa sala de ensaios", recorda. Para esta "aventura", Tim selecionou o baixista Nuno Espírito Santo, ele mesmo um veterano da cena de Almada (desde, pelo menos, os Braindead) que agora acompanha Carlão em palco, e ainda os irmãos Sebastião e Vicente Santos, ambos filhos a voz dos Xutos. Sebastião toca bateria nos Tais Quais e Vicente é teclista das bandas Os Bichos e Conjunto! Evite.

No ensaio que a BLITZ presenciou, no espaço Ginjal Terrasse, em Cacilhas, com Lisboa em pano de fundo, o quarteto abordou clássicos como "Malta à Porta" dos Iodo, "Pelas Ruas da Cidade" dos Margem Sul, fugaz combo documentado numa das compilações lançadas pelo Rock Rendez Vous, "Patchouly" do Grupo de Baile ou "Jorge Morreu" dos UHF. Outros temas, de bandas como os Da Weasel ou Agora Colora estão igualmente planeados para próximos ensaios.

"Para mim", explica Vicente Santos, "é uma maneira interessante de estar a descobrir a nossa história. Estar envolvido nesta pesquisa tem-me feito ir longe em termos musicais", garante. "Ainda não sei bem como se há-de chamar esta aventura", conclui Tim, "mas para já tenho pensado muito na expressão 'À Sombra do Cristo Rei'". O músico adianta ainda que pensa numa apresentação pública no Incrível Almadense para o princípio do verão, mas que para já não existe ainda uma data definida.