Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

siga-nos

Perfil

Notícias

Elton John

Elton John acusado de assédio sexual por ex-guarda-costas. “As acusações são falsas” defende o músico

O homem trabalhou para o cantor britânico durante 12 anos e diz ter sido assediado verbalmente e fisicamente

Elton John está a ser processado por assédio sexual pelo ex-guarda-costas Jeffrey Wenninger. O segurança diz ter sido assediado verbalmente e fisicamente durante os 12 anos em que trabalhou para o músico britânico.

Wenninger diz que John colocou as mãos dentro das suas calças, tentando apalpar os seus genitais e colocando os dedos entre as suas nádegas, e dá exemplos de três incidentes que terão ocorrido, quando os dois estavam sozinhos num carro, até setembro de 2014, mês em que abandonou o emprego.

Numa dessas ocasiões, John ter-lhe-á torcido os mamilos e dito: "és tão lindo. Tens tantos genes gay em ti, só que eles ainda não se encontraram". Os advogados do guarda-costas dizem que os incidentes se tornaram mais frequentes a partir de 2010 e que ele temia pelo seu "bem-estar físico": "sofreu e continua a sofrer muita dor e angústia mental"

Em declarações ao jornal The Independent, o advogado de Elton John já disse que estas acusações são infudadas: "este processo sem qualquer fundamento foi instaurado por um ex-segurança descontente que procura arrancar do meu cliente um pagamento que não merece. As acusações são evidentemente falsas e contrariadas por inúmeras declarações proferidas anteriormente pelo queixoso. Não vamos ceder ao seu mais recente abuso do sistema legal".