Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

siga-nos

Perfil

Notícias

Filho de Malcolm McLaren e Vivienne Westwood quer deitar fogo a memorabilia que vale 5 milhões de libras

Joe Corré diz-se "aterrorizado" com a bênção concedida pela Rainha Isabel II, que declarou 2016 o "ano do punk"

Joe Corré, filho de Malcolm McLaren e Vivienne Westwood, quer deitar fogo à sua coleção de memorabilia punk - e quer que outros punks se juntem a ele.

A coleção, cujo valor está estimado em cerca de 5 milhões de libras (algo como 6 milhões e 360 mil euros), será queimada numa cerimónia que terá lugar no dia 26 de novembro, data que marca o 40º aniversário do lançamento de "Anarchy In The U.K.", single dos Sex Pistols.

Explicando as razões que o levaram a decidir livrar-se das memórias do seu passado, Corré diz-se "aterrorizado" por ver a Rainha Isabel II declarar 2016 como o "ano do punk", e critica igualmente a Punk London, uma série de eventos que terão lugar ao longo do ano.

Mais concretamente, Corré insurge-se contra os patrocinadores e curadores da Punk London, entre os quais o British Film Institute, a British Library e o Museu de Londres.

"A cultura punk e alternativa foi co-optada pelo mainstream. Mais que um movimento pela mudança, o punk tornou-se uma peça de museu ou uma banda de tributo", declarou.

Corré acrescentou ainda que "há um mal-estar geral entre o público britânico. As pessoas sentem já não ter voz e pararam de lutar por aquilo em que acreditam. Temos de voltar a explodir com esta merda".