Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

siga-nos

Perfil

Notícias

Guitarrista dos R.E.M. explica porque a banda acabou

Peter Buck, guitarrista da banda, falou recentemente sobre o fim da mesma: “Odiava tudo na indústria musical”

O guitarrista Peter Buck falou à Rolling Stone sobre o fim dos R.E.M. e a sua vida após a banda, que cessou atividade em 2011, quinze discos e centenas de concertos depois.

Segundo Buck, a decisão dos R.E.M. em acabar foi espontânea e consensual. "Estávamos a finalizar o último álbum [Collapse Into Now, 2011]. Juntámo-nos e o Michael [Stipe] disse: 'Acho que vocês entenderão que tenho de me afastar disto por algum tempo'. E eu disse, 'Que tal para sempre?', e eles concordaram", revelou o músico.

Apesar da rapidez da decisão, a banda já estaria a planear uma pausa, ou até mesmo o fim, há algum tempo. O guitarrista revelou que, em 2008, se recusou a acrescentar datas àquela que foi a última digressão de sempre da banda.

"Estávamos em Bergen, Noruega, em 2008. Eu queria dar uma volta pela cidade, mas em vez disso tivemos uma reunião durante três horas. Falámos sobre acrescentar mais datas à digressão. Era muito dinheiro, mas eu não queria ir. Não vou dizer onde era. Olhei para eles e disse, 'Se esta é a nossa última digressão, não quero que acabe com dois concertos com meia casa num estado onde não punha os pés nem que me pagassem'", contou.

O músico acrescentou ainda que comunicou a sua tristeza a Michael Stipe durante o último concerto de sempre da banda, na Cidade do México, nesse mesmo ano. "Era o último concerto, e eu disse ao Michael que achava isto meio triste. Ele concordou e disse que, provavelmente, nunca mais voltaríamos a tocar estas canções", explicou.

Segundo Buck, não existe qualquer arrependimento por parte dos membros da banda - até porque todos sentem ter colocado um ponto final na sua carreira após terem feito "um grande disco". O músico acrescenta ainda que se orgulha do facto de que "os R.E.M. acabaram em 2011 com os mesmos ideais que tinham em 1980".

Não só isso, como ainda perdura a mesma relação de amizade que tinham dentro da banda. "Tecnicamente, a banda acabou, mas nós não", explicou.

Os R.E.M. anunciaram o seu fim há cinco anos, após a edição de Collapse Into Now. Em mais de trinta anos de carreira, a banda atuou em Portugal apenas por duas vezes, ambas no Pavilhão Atlântico, em 1999 e 2005.