Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

siga-nos

Perfil

Notícias

Sacha Baron Cohen explica porque deixou o filme sobre Freddie Mercury

Ator e comediante iria interpretar o falecido vocalista dos Queen no grande ecrã mas abandonou o projecto

Sacha Baron Cohen iria interpretar Freddie Mercury no grande ecrã, mas abandonou o projecto em 2013. O ator e comediante britânico esclareceu as razões pelas quais o fez, numa entrevista com o radialista Howard Stern.

Segundo Cohen, a sua saída deveu-se a divergências criativas com os restantes membros dos Queen. A banda pretendia um filme mais "limpo", ao passo que Cohen queria contar a história de Mercury como ela aconteceu.

"Há histórias fantásticas sobre o Freddie, como por exemplo haver, numa festa, anões a passear com travessas cheias de cocaína nas suas cabeças", contou Cohen. "[Mas] a banda queria proteger o seu legado".

O ator diz-se, ainda, arrependido de não ter abandonado o projecto logo após a sua primeira reunião com os Queen: "Um membro da banda - não direi quem - disse-me que este seria um filme fantástico, porque acontece algo a meio. E eu perguntei o quê. Ele respondeu, 'o Freddie morre'", revelou.

Foi logo aí que o ator começou a ficar de pé atrás: "Disse-lhes logo que ninguém havia de querer ir ver um filme onde a personagem principal morre de SIDA a meio do mesmo".

Em 2013, o guitarrista Brian May disse de Cohen que a sua presença seria "uma distração". Falando com Howard Stern, Cohen conta que May "é um excelente músico, mas um mau produtor".

Ainda não existe qualquer data prevista para o início dos trabalhos, sendo que Ben Whishaw foi, entretanto, escolhido para fazer de Freddie Mercury.