Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

siga-nos

Perfil

Notícias

Universidade de Londres pode ter descoberto identidade de Banksy

Uma equipa da Queen Mary University of London diz ter descoberto identidade do misterioso artista, recorrendo a método usado para localizar criminosos

Lia Pereira

Lia Pereira

Jornalista

Uma universidade britânica - a Queen Mary University of London - acredita ter descoberto a identidade de Banksy, o misterioso artista de rua inglês.

Segundo a investigação conduzida por aquela entidade, Banksy será Robin Cunningham, um homem na casa dos 30 anos, oriundo de uma família da classe alta.

Para chegar a esta conclusão, a universidade terá recorrido a um método usado pelas autoridades para localizar os criminosos - o mapeamento estatístico.

A partir do perfil geográfico criado, os investigadores da universidade descobriram pontos de contacto entre a localização das obras de Banksy e os sítios que Robin Cunningham tem por hábito frequentar.

Segundo o site The Next Web, a equipa usou apenas dados que eram públicos, para chegar a esta conclusão, tendo analisado 140 obras de arte identificadas como sendo de Banksy, ou que se suspeite serem da sua autoria, nas cidades de Londres e Bristol.

As mesmas obras ficarão perto de seis locais chave: um pub, uma casa em Bristol, três casas em Londres e um campo de jogos, todos frequentados por Robin Cunningham.

Os representantes legais de Banksy não comentaram estas alegações, mas conseguiram adiar a publicação do relatório da universidade, por preocupações com o título "Tagging Banksy".