Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

siga-nos

Perfil

Notícias

Pearl Jam: “Parte de mim gostava de fazer como os R.E.M. e desistir no auge da banda”, diz Jeff Ament

Em entrevista à Rolling Stone, o baixista dos Pearl Jam fala sobre o momento atravessado pela banda

Lia Pereira

Lia Pereira

Jornalista

Jeff Ament, baixista dos Pearl Jam, deu uma entrevista à Rolling Stone, na qual aborda questões como a longevidade da banda que já celebrou 25 anos de atividade.

"Uma parte de mim pensa: ficava perfeitamente satisfeito se fizesse como os R.E.M. e desistisse enquanto estivéssemos no nosso auge. E para ser sincero, [também] seria incrível ter 70 anos e ainda ir para uma sala ensaiar. Seria ótimo, quer isso passasse por tocar ao vivo ou fazer discos. [Se nos separássemos], ia sentir saudades de estar na mesma sala [com os outros músicos], a contar as mesmas piadas de há 25 anos. Só nós é que as entendemos e toda a gente acha que somos uns tolos. Adoro essa parte".

Quanto à gravação de um disco novo, Scott Ament reconhece que o processo está algo parado: "Vamos estar bastante ocupados no verão e já não falámos disso desde [a digressão na] América do Sul. Nunca tivemos datas em mente. Como toda a gente tem família, é cada vez mais difícil apanhar as pessoas. Mas acho que se alguém ligasse a dizer: ei, vamos para o estúdio em outubro, nós íamos".

Scott Ament comentou ainda o efeito que uma digressão longa pode ter na vida pessoal dos músicos. "Fazer um disco e olhar para as datas [ao vivo] do ano que se segue é sempre assustador. Para toda a gente. Mostramos aquilo à nossa mulher e ela: vais estar fora de casa durante nove dos próximos 13 meses? É duro. Por isso, agora podemos dar 30 ou 40 concertos depois de fazer um disco. Depois fazemos um pequeno intervalo e, no ano seguinte, podemos dar mais 30 ou 40 concertos".

Da digressão deste ano dos Pearl Jam não constam, por enquanto, quaisquer datas em Portugal.