Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

siga-nos

Perfil

Notícias

José Cid e Anselmo Ralph vão cantar na tomada de posse de Marcelo Rebelo de Sousa

A Mariza caberá cantar o hino nacional. Pedro Abrunhosa, Paulo de Carvalho, Diogo Piçarra e HMB também cantarão na Praça do Município, em Lisboa. Marcelo Rebelo de Sousa toma posse a 9 de março

O dia da posse de Marcelo Rebelo de Sousa como Presidente da República, agendada para 9 de março, começa às 9h no Parlamento e terminará cerca de 12 horas depois com um concerto para jovens, com o hino nacional cantado pela fadista Mariza.

De acordo com a agenda provisória do Presidente eleito disponibilizada à agência Lusa, serão seis os momentos previstos para o dia 9 de março, data em que tradicionalmente os chefes de Estado são empossados perante a Assembleia da República.

Numa cerimónia que será idêntica à de há dez anos – quando Cavaco Silva substituiu Jorge Sampaio –, prevê-se que o Presidente cessante faça a sua última revista às tropas, e intervenções do presidente da Assembleia da República, Eduardo Ferro Rodrigues, e de Marcelo Rebelo de Sousa, já depois da cerimónia de juramento, que o tornará o 19.º Presidente da República portuguesa.

Esta quarta-feira, o gabinete do presidente da Assembleia da República divulgou pormenores da cerimónia, prevendo-se que as chegadas dos convidados e figuras estatais comecem cerca das 9h. O primeiro-ministro António Costa deverá chegar a São Bento pelas 9h30. Cinco minutos depois será a vez de Marcelo Rebelo de Sousa, e Cavaco Silva, ainda chefe de Estado, chegará pelas 9h45.

No Parlamento, e depois da cerimónia de posse, está ainda prevista uma sessão de cumprimentos. Apesar de a lista de convidados ainda não ter sido divulgada, deverá ser mais curta do que a de Cavaco Silva, há uma década, que integrou cerca de 900 personalidades.

Do Palácio de São Bento, Marcelo Rebelo de Sousa seguirá então para os Jerónimos, onde fará a tradicional deposição de flores no túmulo de Luís de Camões e, como novidade, também no túmulo de Vasco da Gama.

O novo Presidente da República entrará, de seguida, pela primeira vez nessa qualidade no Palácio de Belém, onde haverá também um cerimonial de boas-vindas. Em Belém, Marcelo terá um almoço com um conjunto de individualidades do país, entre os quais estarão os presidentes dos tribunais superiores.

Segue-se a celebração ecuménica na Mesquita de Lisboa, noticiada esta terça-feira pelo jornal Público, e que contará com a participação de diversas confissões religiosas.

Por volta das 18h realiza-se a também habitual cerimónia no Palácio da Ajuda, onde Marcelo irá condecorar Cavaco Silva, seguindo-se a sessão de cumprimentos.

O último ponto da agenda do novo chefe de Estado para 9 de março está marcado para as 20h, na Câmara Municipal de Lisboa, com um concerto dedicado à juventude na Praça do Município, no qual estão previstas as participações de José Cid, Paulo de Carvalho, da fadista Mariza – que cantará o hino nacional – e ainda atuações de Anselmo Ralph, HMB, Pedro Abrunhosa e Diogo Piçarra, vencedor de um concurso televisivo para novos talentos musicais.

No dia seguinte, decorrerá a receção ao corpo diplomático no Palácio da Ajuda.

AGÊNCIA LUSA