Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

siga-nos

Perfil

Notícias

Getty Images

Flea, dos Red Hot Chili Peppers, chama “nomes” a Donald Trump

Baixista da banda norte-americana dirigiu palavras pouco simpáticas ao candidato à presidência

Têm sido poucos os que, no mundo da música, têm demonstrado o seu apoio a Donald Trump, candidato à presidência dos Estados Unidos. Mais ainda têm sido os que o têm criticado.

Depois de Neil Young, Adele e os Aerosmith terem criticado Trump por usar a sua música sem permissão, foi agora a vez de Flea, baixista dos Red Hot Chili Peppers, dirigir palavras pouco simpáticas ao empresário.

Numa entrevista à Rolling Stone, Flea disse que não consegue levar Donald Trump a sério. "Ele é um palhaço saído de um reality show. Não acho que ele queira ser presidente, e não acho que tenha hipótese", comentou, acrescentando, "[Trump] não passa de um tipo palerma e egotista cuja única preocupação na vida é que alguém lhe faça um bico".

O músico não parou por aí, contudo; também Ted Cruz, outro dos candidatos republicanos, foi alvo da sua ira. "[Cruz] é um homem egoísta e com maus fígados. Está a receber milhões de dólares da Goldman Sachs e outras corporações, que lhe vão dizer o que fazer se chegar à presidência", declarou.

Perante isto, é lógico afirmar que Flea irá votar à esquerda - o que o músico confirmou, mostrando o seu agrado para com Bernie Sanders, candidato democrata que de momento concorre contra Hillary Clinton. "É o único candidato razoável o suficiente para ser Presidente dos Estados Unidos", disse.