Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

siga-nos

Perfil

Notícias

Revelado testamento de David Bowie

O músico morreu no passado dia 10 de janeiro e deixou a sua fortuna à mulher e aos dois filhos, especificando também onde deviam ser as suas cinzas espalhadas

Lia Pereira

Lia Pereira

Jornalista

David Bowie deixou cerca de 100 milhões de dólares (92 milhões de euros) à sua mulher, Iman Abdulmajid, e aos dois filhos.

No seu testamento, o músico determinou ainda que queria ser cremado, pedindo que as suas cinzas fossem espalhadas em Bali, na Indonésia.

Segundo o seu testamento, que deu entrada num tribunal de Nova Iorque na passada sexta-feira, além de Iman, a sua mulher, e de Alexandria e Duncan, os dois filhos, também duas amigas receberam generosas porções da sua fortuna: a sua assistente de longa data, Corinne Schwab, terá direito a dois milhões de dólares (um milhão e 800 mil euros) e Marion Skene, sua amiga e outrora ama do filho mais velho, receberá um milhão de dólares (900 mil euros).

Cada um dos filhos de David Bowie, Alexandria, de 15 anos, e Duncan, de 44, receberá 25% dos seus bens, ficando Iman, a sua viúva e mãe de Alexis, com os restantes 50%.

Alexandria ficará ainda com uma propriedade perto de Woodstock e Iman com todas as outras propriedades do músico, incluindo o apartamento na Lafayette Street em Manhattan, em Nova Iorque, onde o casal vivia.

No seu testamento, David Bowie determinou ainda que não queria um funeral, pedindo antes que as suas cinzas fossem espalhadas na Ilha de Bali, na Indonésia, após uma cerimónia budista.

Ao longo de uma longa carreira de mais de 50 anos, o britânico vendeu 140 milhões de discos e terá averbado cerca de 55 milhões de dólares (50 milhões de euros) com a venda de títulos financeiros relativos aos royalties recebidos.