Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

siga-nos

Perfil

Notícias

1996-98 AccuSoft Inc., All right

Iggy Pop sobre David Bowie: “Ele gostava de excêntricos”

Iggy Pop explica que foi graças a David Bowie que pela primeira vez ouviu Ramones, Kraftwerk ou Tom Waits

Lia Pereira

Lia Pereira

Jornalista

Iggy Pop falou à Rolling Stone sobre o seu amigo David Bowie, desaparecido no início deste mês.

Contando que conheceu Bowie em Nova Iorque, em 1971, Iggy Pop recorda-se da primeira impressão que teve do futuro colaborador: “Achei-o muito amigável, mas não tão amigável naquele contexto como viria a ser noutros contextos em que viria a estar com ele, com menos pessoas. Percebi que tinha ideias para mim”, acrescenta, dizendo ter aprendido muito com o amigo e ouvido pela primeira vez artistas como Ramones, Kraftwerk e Tom Waits graças a ele.

À Rolling Stone, Iggy Pop, que este ano apresentará um novo projeto com Josh Homme, diz ainda ter aprendido muito com David Bowie enquanto performer. "Percebe-se isso ao ver imagens da digressão a solo que diz no ano passado. Estou a firmar a minha posição - o David sabia fazer isso. Manter os braços afastados do tronco. Um pé à frente. Às vezes algum movimento é melhor que muito - um pouco para a esquerda, um pouco para a direita".

Iggy Pop afirma também ter aprendido com David Bowie a nunca deitar nada fora, contando que ouviu pela primeira vez a canção "Scary Monsters (And Super Creeps)", lançada em 1980, em 1974, e destacou a curiosidade que o britânico tinha em relação aos outros.

"Mais do que qualquer outro músico rock, o David Bowie tinha um grande interesse pelas pessoas, sobretudo pelas pessoas ligadas às artes. Dizia sempre: quem és tu e no que estás a pensar? Como é que fazes aquilo que fazes? E gostava de excêntricos - de pessoas que tivessem um aspeto diferente e falassem de certa forma. Sentia uma curiosidade muito intensa e tinha valores estéticos muito absolutos".