Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

siga-nos

Perfil

Notícias

A estranha ligação entre Woody Guthrie e Donald Trump

O cantautor norte-americano escreveu alguns poemas nos anos 50 em que insultava o pai do candidato presidencial

Há uma linha ténue que separa Woody Guthrie, cantautor folk norte-americano que foi uma das maiores influências de Bob Dylan ou Bruce Springsteen, do candidato à Casa Branca, Donald Trump - mesmo que os dois nunca se tenham provavelmente encontrado.

A história começa nos anos 50, quando Guthrie se mudou para um bairro social de Brooklyn que era propriedade do pai de Donald Trump, Fred. Um bairro que, à época (como em várias outras cidades norte-americanas), era segregado; aos negros não era permitido ali morar.

Guthrie, que politicamente se situou sempre à esquerda, deixou alguns poemas e manuscritos em que criticava Fred Trump por não permitir que negros ali morassem, acusando-o de racismo - uma acusação que também tem sido dirigida ao seu filho, durante a campanha presidencial nos E.U.A.

É pouco provável que o músico e o magnata alguma vez se tenham encontrado, ainda que, à altura da morte de Guthrie, Trump já contasse com 21 anos feitos. No entanto, e considerando estas palavras, o mais provável é que Woody acabasse por odiar o filho tanto quanto odiou o pai:

I suppose
Old Man Trump knows
Just how much
Racial Hate
he stirred up
In the bloodpot of human hearts
When he drawed
That color line