Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

siga-nos

Perfil

Notícias

Autor da capa do último disco de David Bowie revela significado da estrela negra

Colaborador de longa data de Bowie, Jonathan Barnbrook confirma que o desenho da estrela negra se ligava ao sentido de mortalidade do músico

Lia Pereira

Lia Pereira

Jornalista

Depois da morte de David Bowie, muitas têm sido as tentativas de interpretar as canções do seu último disco, Blackstar, e também do trabalho gráfico do mesmo.

Agora, o designer Jonathan Barnbrook, que já tinha criado as capas de Heathen (2002), Reality (2003), The Next Day (2013) e Nothing Has Changed (2014), afirmou à revista Dezeen: "Era um homem a lidar com a sua própria mortalidade. [Escolher] o símbolo da estrela negra, em vez de escrever simplesmente Blackstar, tinha um objetivo. Uma escuridão, uma simplicidade, que é uma representação da própria música".

À revista de arquitetura e design, Jonathan Barnbrook recordou que, quando o disco saiu, dois dias antes da morte de David Bowie, "muitas pessoas disseram que uma capa da treta, que tinha sido desenhada em cinco minutos. Mas penso que não entenderam bem o significado da sua simplicidade".

Na edição em vinil, a estrela destaca-se do fundo negro, mostrando o disco no interior da capa. "O facto de podermos ver o disco como uma coisa física, que se deteriora, que se risca mal se torna real, também é um comentário sobre a mortalidade", avança o designer.

"[O David] queria sempre fazer alguma coisa interessante, muitas vezes para irritação da editora. Compreendia o valor da imagem e da capa do álbum, quando outras pessoas já o haviam esquecido", completa.

A capa de Blackstar, o último disco de David Bowie

A capa de Blackstar, o último disco de David Bowie