Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

siga-nos

Perfil

Notícias

David Friedman

Morreu marido de Celine Dion

René Angélil tinha 73 anos e foi vítima de cancro. O empresário e antigo músico descobriu Celine Dion quando ela tinha apenas 12 anos

Lia Pereira

Lia Pereira

Jornalista

René Angélil, marido da cantora Celine Dion, morreu esta quinta-feira, 14 de janeiro, aos 73 anos, vítima de cancro da garganta.

A notícia foi avançada pela própria Celine Dion, de 47 anos, que escreveu: «É com profunda tristeza que anunciamos que René Angélil morreu esta manhã na sua casa de Las Vegas, após uma batalha corajosa contra o cancro. A família deseja poder fazer o luto em privado».

René Angélil foi, na sua juventude, também cantor, dedicando-se depois a agenciar outros talentos. Foi ele quem descobriu Celine Dion, quando a canadiana tinha apenas 12 anos.

Ao ouvir uma cassete de Celine Dion pré-adolescente, René Angélil aceitou representá-la e terá mesmo hipotecado a casa para financiar o seu primeiro disco.

Quando Celine Dion tinha 18 anos, orientou uma mudança de imagem da artista e inscreveu-a numa escola de inglês, para que pudesse gravar discos para o mercado norte-americano.

Também canadiano, René Angélil começou a namorar com Celine Dion quando ela tinha 19 anos e os dois casaram em 1994, numa cerimónia faustosa na Basílica de Montreal.

O casal teve três filhos: René-Charles, de 15, e os gémeos Nelson e Eddy, de 5.

René Angélil recebeu o primeiro diagnóstico de cancro em 1999. Em 2014, o regresso da doença levou Celine Dion a suspender a sua residência em Las Vegas, que retomaria no ano passado com o apoio do marido.

Em 2014, René Angélil deixara de ser manager da mulher, mas continuou envolvido na sua carreira. No início de 2015, a cantora revelou que o marido já tinha de ser alimentado com o auxílio de um tubo, não sendo capaz de falar ou engolir.

A mãe de Celine Dion começou por opor-se ao casamento com René Angélil, devido à diferença de imagem de 26 anos entre os noivos e por René ter já três filhos de relações anteriores. "Mas não teve hipótese. O amor ganhou", disse a artista numa entrevista recente.

A morte de René Angélil foi lamentada pelo próprio primeiro-ministro do Canadá, Justin Trudeau, que enviou as suas condolências «a Celine Dion, aos filhos, amigos e entes queridos» do empresário.