Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

siga-nos

Perfil

Notícias

Mick Jagger sobre David Bowie: “Tinha uma falta de vergonha maravilhosa”

Também Bruce Springsteen, Roger Taylor ou Peter Murphy dispensaram palavras de admiração pelo ícone desaparecido

Lia Pereira

Lia Pereira

Jornalista

Continuam a chover as reações de ilustres à morte de David Bowie.

Depois da mensagem dos Rolling Stones, também Mick Jagger, colaborador e amigo de Bowie, se manifestou.

«O David foi sempre uma inspiração para mim e alguém verdadeiramente original. Tinha uma falta de vergonha maravilhosa no seu trabalho. Divertimo-nos tanto. Era meu amigo. Nunca o esquecerei», escreveu o vocalista dos Rolling Stones.

Por seu turno, Bruce Springsteen descreveu Bowie como um artista visionário, «sempre a mudar e à frente do seu tempo. Era um artista a cuja excelência aspirávamos».

Roger Taylor, baterista dos Queen, considerou Bowie "o homem mais inteligente e mais interessante do nosso tempo" e Peter Murphy dedicou-lhe delicadas palavras.

«Hoje chegou o dia que em tempos pensei nunca vir a chegar. E chegou tal como ele partiu, com uma discrição que nunca foi calculada, sendo sim parte natural da [personalidade] deste gentleman inglês. (...) O meu professor nos meus verdes anos de adolescência, uma beleza angélica e sublime, aparentemente alheia à fixação tosca [pela dualidade] homem/mulher... (...) David, que repouses no ventre da compaixão e da misericórdia".