Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

siga-nos

Perfil

Notícias

Reações à morte de David Bowie sucedem-se: Kanye West, David Cameron e Ricky Gervais comentam

Não é só o mundo da música que chora a morte de Bowie: o da política e da televisão também

É no Twitter que se sucedem as homenagens do mundo da música a David Bowie, falecido esta madrugada aos 69 anos, vítima de cancro. Os Pixies partilharam a fotografia em cima e escreveram, simplesmente, «Descansa em paz, David Bowie. Foste uma inspiração».

"Simplesmente", porque o choque impede que haja muito mais para dizer. Como o escreveu Brian Eno, que trabalhou com o músico na famosa "trilogia berlinense", que engloba os álbuns Low, "Heroes" e Lodger: «Não há palavras: descansa em paz, David Bowie».

Kanye West já comentou igualmente a morte de Bowie, escrevendo que o britânico «era uma das minhas maiores inspirações - e deu-nos magia para uma vida inteira». No campo musical, também Madonna, Pharell Williams, Marc Almond e Geoff Barrow apresentaram as suas condolências.

Mas não é só na música que se sucedem as homenagens; David Cameron, primeiro-ministro do Reino Unido, escreveu que a morte de Bowie era «uma perda imensa». «Cresci a ouvir e a ver este génio da pop, um mestre da reinvenção, que acertava sempre», disse.

Também o comediante Ricky Gervais, que apresentou ontem à noite a gala dos Globos de Ouro norte-americanos, comentou a notícia com um curto «acabo de perder um herói». O músico teve uma participação especial em Extras, série de televisão escrita e realizada por Gervais, em 2006.