Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

siga-nos

Perfil

Notícias

Guns N’Roses vão ser muito caros. E é difícil chegarem a Portugal

O mundo adormeceu ontem com a notícia dos Guns N’Roses no festival de Coachella. Mas nem tudo serão rosas no regresso da banda de Axl e Slash.

Nos últimos meses, este foi o segredo pior escondido da música rock. Mas o regresso da formação dos Guns N’Roses que junta Axl e Slash tornou-se, a noite passada, indesmentível. A banda vai atuar no festival de Coachella, na Califórnia, no próximo mês de abril em data ainda por determinar. Sabe-se que em 2016, este festival norte-americano decorrerá nos fins de semana de 15 a 17 de abril e de 22 a 24 de abril.

Esta informação não colide, ainda, com uma possível presença da banda em Portugal durante o próximo ano. Mas torna tudo muito mais difícil. Apesar das datas de Coachella não coincidirem com as dos maiores festivais portugueses, será muito complicado que Axl e Slash passem por cá em 2016. Por várias razões.

Em simultâneo com este anúncio, soube-se que os Guns N’Roses irão levar por diante uma digressão por estádios. Mais concretamente, por 25 estádios norte-americanos. Ora, esta digressão deverá ter início em maio e então tornar-se-á impossível encontrar datas para concertos na Europa e em Portugal.

Os rumores indiciaram igualmente que o cachet da banda rondará os três milhões de dólares. É um valor que se aproxima dos honorários dos Rolling Stones ou U2. Isso por si só não será impeditivo de os trazer a Portugal. Porém, o preço dos bilhetes que foi adiantado – entre 275 dólares e 300 dólares - seria completamente inédito por cá, senão mesmo impraticável.

Tudo indica que o anúncio oficial da digressão dos Guns N’Roses será feito no próximo dia 6 de janeiro, ao vivo e em direto no programa de televisão de Jimmy Kimmel. Esse é o dia em que também será conhecido todo o restante cartaz do festival de Coachella. Nessa mesma ocasião, saber-se-á se os “renovados Guns N’Roses” irão compor novas canções ou se interpretarão temas do álbum “Chinese Democracy”, gravado sem Slash.

De acordo com os últimos rumores, os Skid Row de Sebastian Bach, cantor muito próximo de Axl Rose, deverão garantir a primeira parte na digressão por estádios. Nesta ocasião, os Guns N’Roses deverão ser composta por Axl Rose, Slash, Duff McKagan, Dizzy Reed, Richard Fortus e Frank Ferrer. Juntamente com os concertos dos Guns N’Roses aguarda-se um extenso programa de reedições da sua discografia, iniciada há precisamente 30 anos com o EP “Live! Like a Suicide”.