Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

siga-nos

Perfil

Opinião

BLITZ: Começar outra vez

A próxima edição da BLITZ é a última em formato de revista. A aposta incidirá, de ora em diante, nos conteúdos produzidos para as plataformas digitais e em suportes audiovisuais - é aí que se encontra a esmagadora maioria dos nossos leitores e é aí que estaremos. Mas o papel não acabará: estão previstas pelo menos três edições especiais nesse suporte durante 2018

Com a edição que chegará às bancas na próxima quarta-feira, dia 20, abre-se uma nova etapa para a BLITZ. Cumprindo a estratégia desenhada para as marcas da Impresa, a aposta incidirá, de ora em diante, nos conteúdos produzidos para as plataformas digitais e em suportes audiovisuais. É aí que se encontra a esmagadora maioria dos nossos leitores. É aí que estaremos.

A BLITZ ganhará uma nova vida, na qual o online terá uma renovada importância. Aos conteúdos que produzimos diariamente para o site BLITZ serão acrescentados muitos outros que explorarão as virtualidades do online, onde nos temos vindo a afirmar enquanto líderes de informação sobre música em Portugal. Muitas novidades, sobretudo em vídeo, chegarão em breve. O facto de regularmente chegarmos aos 2 milhões de visitas por mês ajuda a perceber esta nova realidade, sabendo que as entrevistas, reportagens, notícias e muitas outras formas de comunicar a música e tudo à volta terão, no futuro próximo, o seu lugar privilegiado aqui mesmo, no site BLITZ. O nosso papel de informar os portugueses sobre o que se passa no universo da música popular (e não só) sairá, certamente, reforçado com esta nova aposta.

As edições em papel da BLITZ não desaparecerão. Terão, porém, lugar em números especiais, destinados a celebrar certas datas, ocasiões e efemérides e não de uma forma regular, como desde 1984 tem sucedido (está prevista para 2018 a publicação de pelo menos três edições desse calibre). O exemplar que o leitor tem em mãos marca por isso um ponto de viragem, sendo o último de uma já longa série de revistas que temos vindo a publicar desde junho de 2006, quando, também com alguma ousadia, trocámos a edição semanal do jornal por uma revista de periodicidade mensal. Outras edições chegarão às bancas já nos primeiros meses de 2018, sabendo que a grande maioria dos conteúdos BLITZ estarão no seu site que, não nos oferece dúvidas, consolidará a sua posição de líder.

Quiseram os acontecimentos que este o último número da revista em papel seja também uma homenagem a Zé Pedro dos Xutos & Pontapés. É nele que se publicam também, por estarmos no final do ano, as listas dos melhores de 2017. Zé Pedro, contudo, foi um dos melhores de sempre. Sem ele, que regularmente colaborava com a BLITZ, não estaríamos, muito provavelmente, aqui. Foi por ter aberto os caminhos que permitiram a divulgação e popularização da música rock em Portugal, desde o final da década de 70, que – anos mais tarde – foi fundada a BLITZ. O seu legado permanecerá. E, tal como diz a nossa assinatura, continuaremos fiéis à melhor música. Desde 1984. Como sempre.

Editorial da BLITZ de janeiro de 2018, quarta-feira, 20 de dezembro, nas bancas