Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

siga-nos

Perfil

Opinião

Dar letra – e imagem – à música feita em Portugal

Livros de BD com Sérgio Godinho como protagonista e com B Fachada como argumentista chegam por estes dias às lojas

Lia Pereira

Lia Pereira

Jornalista

Muito recentemente, recebemos aqui na BLITZ a visita de Paulo Furtado. Numa entrevista que vai valer a pena ler, na edição de dezembro da revista, nas bancas dentro de uma semana, o homem que conhecemos como Legendary Tigerman lamentou, a certa altura, a "falta de memória" da música portuguesa. Por outras palavas: se quisermos saber mais sobre os pioneiros do rock neste retângulo à beira-mar encaixado, por exemplo, onde encontramos literatura que nos esclareça? Na verdade, mesmo que o objeto da nossa busca sejam artistas nacionais cuja atividade se centre antes da explosão da net por cá, os resultados serão escassos.

Nem de propósito, chega por estes dias às lojas um livro que, de forma bastante livre, coloca no lugar de protagonista um dos mais incontornáveis músicos portugueses. Edição da Kingpin Books, O Elixir da Eterna Juventude é uma curiosa obra de banda desenhada que atira Sérgio Godinho para o epicentro de uma insólita aventura algures entre Lisboa e Évora. Gizado com o consentimento do músico, o livro de Fernando Dordio (argumento) e Osvaldo Medina (ilustração) ancora-se nas letras de Godinho - e na sua figura "desenhada" - para contar uma história de ação, com muita fantasia (e referências ao Sporting) à mistura.

Não é uma biografia do músico, nem mesmo um livro de ficção escrito por si (ainda este ano, Godinho editou o romance Coração Mais que Perfeito), mas - recordando um dos motes da Feira da Banda Desenhada da Amadora deste ano, que no passado domingo chegou ao fim - a BD também pode ser uma forma de reportagem ou, pelo menos, de contar uma história.

E por falar em histórias, no próximo fim de semana é apresentado em Lisboa outro livro de BD, de título Santa Camarão. Propondo-se a contar a saga do boxista de Ovar José Santa "Camarão" (1902-1963), o livro de Xavier Almeida conta com diálogos de Pato Bravo, um novo alter ego do músico B Fachada. Será apresentado no Grupo Sportivo Adicence, em Alfama, no sábado pelas 17h, e pela amostra abaixo também promete ser um livro cobiçável pelos amantes de BD e ilustração.

E como isto anda tudo ligado, volto ao início para recordar que, a partir de 29 deste mês, Legendary Tigerman e Linda Martini irão percorrer o país numa digressão "pugilista", intitulada Rumble in the Jungle, em homenagem ao histórico combate entre Muhammad Ali e George Foreman em 1974, no Zaire (agora Congo). A primeira data, em Cascais, e a de 7 de dezembro, em Coimbra, já esgotaram, pelo que os interessados em guardar um pouco desta memória, menos literária e mais visual, deverão correr para agarrar um bilhete para outra das oito noites. Vai ser a doer.