Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

siga-nos

Perfil

Listas

10 bandas que só encontraram a fama quando mudaram de nome

Free Beer, The Artistics, Xero: eis algumas das bandas que só foram famosas depois de rebatizadas

Não é fácil dar nome a uma banda. Por vezes é preciso muitas horas a trocar ideias, a refletir sobre este ou aquele título. E esta lista é prova disso mesmo: todas as bandas elencadas só se tornaram mundialmente famosas após terem sido rebatizadas.

A lista, da Consequence of Sound, deixa no ar a questão daquilo que poderia ter sido caso estas bandas tivessem mantido os seus nomes originais. Teriam conseguido o mesmo grau de sucesso, ou acabariam por perder-se no tempo?

É difícil imaginar, por exemplo, Remain In Light enquanto álbum dos The Artistics, ou ainda que uma das maiores subculturas musicais dos anos 60 e subsequentes se intitule "Warlockheads"... Veja aqui a lista:

10 bandas famosas depois de rebaptizadas:

- The Hawks: Mudaram de nome para The Band em 1967, assim que deixaram de agir como banda de suporte para Bob Dylan e Ronnie Hawkins

- Free Beer: Mudaram de nome para Barenaked Ladies no início da carreira. Ambos os nomes visavam levar o público aos seus concertos por engodo

- Girl's Tyme: Mudaram de nome para Destiny's Child em 1996, antes de assinar contrato com a Columbia Records

- JJ Boyz: Mudaram de nome para Insane Clown Posse em 1991, após uma mudança na sua sonoridade

- The Warlocks: Mudaram de nome para Grateful Dead em 1965, após saberem da existência de uma outra banda com o nome Warlocks

- Silence: Mudaram de nome para Mott The Hoople em 1969, baseando-se num romance de Willard Manus

- The Artistics: Mudaram de nome para Talking Heads em 1975, inspirando-se num artigo da revista TV Guide

- Xero: Mudaram de nome para Linkin Park em 1999, como homenagem ao Lincoln Park, em Santa Monica, Califórnia

- The Pendletons: Mudaram para Beach Boys em 1961, após assinarem pela Candix Records, que lhes alterou o nome

- Village Idiot: Mudaram de nome para Nickelback no início da carreira, inspirando-se no trabalho de Mike Kroeger enquanto empregado no Starbucks