Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

siga-nos

Perfil

FB Instant Articles

Quem manda nos AC/DC?

Os AC/DC e Axl Rose estão na capa da BLITZ de maio, já nas bancas. Leia aqui parte do artigo de capa sobre a banda australiana que a 7 de maio toca no Passeio Marítimo de Algés, em Oeiras

Lia Pereira

Lia Pereira

Jornalista

São dois pequenos animais invertebrados, da espécie dos artrópodes, extintos há milhões de anos. Maldybulakia angusi e Maldybulakia malcolmi, chamaram-lhes os paleontólogos australianos que descobriram os seus fósseis, provavelmente como homenagem à longevidade de Angus e Malcolm Young, os irmãos que em 1973 criaram uma das bandas, e marcas, mais poderosas do rock. No livro de Jesse Fink, The Youngs: The Brothers Who Built Rock and Roll, a insólita referência da ciência aos dois músicos é explicada de forma convincente: «São ambos minúsculos, da mesma família e partiram das costas da Austrália para conquistarem o mundo», justifica Greg Edgecombe, do Museu Australiano.

Contudo, e não obstante a queda dos antípodas para albergar as mais exóticas criaturas, a «raça» de Angus e Malcolm não é nativa do seu lar de acolhimento, mas sim da Escócia, mais precisamente de Glasgow, onde os dois guitarristas dos AC/DC nasceram, em março de 1955 e janeiro de 1953, respetivamente. Além destas futuras estrelas rock, o clã Young era composto por mais seis crianças, várias das quais veriam o seu nome indelevelmente associado à banda, ou pelo menos à música. George Young, um dos irmãos mais velhos, conheceria sucesso enquanto guitarrista dos Easybeats, banda que fez sucesso nos anos 60, na Austrália, sendo comparada pela sua popularidade aos Beatles. No entanto, George queixar-se-ia que, devido à desonestidade dos managers, e depois de um período de prosperidade, acabou na miséria, tendo então decidido que lhe cabia proteger os irmãos mais novos de tal destino. Descrito como génio recluso, de tal forma que, durante anos, um impostor se fez passar por ele na Austrália sem que ninguém percebesse, George produziu discos dos AC/DC (participou em todos até Powerage, de 1978) e representou-os de forma tão omnipresente que é por muitos considerado o sexto membro do grupo. Também Alex Young, que mais tarde adotou o nome George Alexander, partilhava do talento da família para a música, tendo criado a banda Grapefruit e sido amigo dos Beatles, com cuja editora, a Apple, assinou contrato enquanto escritor de canções. Quando os Youngs emigraram para a Austrália, em 1963, Alex, que já tinha 25 anos, decidiu ficar em Inglaterra, dedicando-se à música. Nos anos 90, mudou-se para Hamburgo, na Alemanha, onde trabalhou como manager, morrendo em 1997, com 58 anos.

Para ler o artigo na íntegra, consulte a BLITZ de maio, já nas bancas

AC/DC e Axl Rose na capa da BLITZ 119, já nas bancas

AC/DC e Axl Rose na capa da BLITZ 119, já nas bancas