Blitz

Uma parceria com o jornal EXPRESSO

siga-nos

Perfil

Arquivo

Vodafone Paredes de Coura: Raquel, de 19 anos, ficou com vontade de 'abraçar' Charles Bradley

Raquel (à esquerda) e Mariana, estudantes de Ciências de Comunicação, estão em Paredes de Coura pela primeira vez e partilham a sua experiência com a BLITZ.

Raquel tem 19 anos e é natural de Paredes - de Coura? "Não, do [distrito do] Porto", responde. "Mas sempre que digo que sou de Paredes pensam que sou de Paredes de Coura, pelo que tinha que vir ver o festival!". Estudante de Ciências de Comunicação, tal como a amiga Mariana, Raquel já tinha ido a outros festivais: ao NOS Alive, ao MEO Marés Vivas e ao Indie Music Fest, em Baltar, perto de sua casa. Para já, o Vodafone Paredes de Coura, que está a adorar, é o seu favorito. Ontem, sexta-feira, acabou por sair do recinto durante o concerto dos War on Drugs, algo adormecida pela música de Adam Granduciel e companhia. "Até tinha ouvido o disco em casa e não odiei", comenta, considerando porém que Charles Bradley animou muito mais o público presente. "Só me deu vontade de o abraçar!", contou entre risos a jovem de Paredes, que não de Coura, pelo menos de batismo. Raquel, que também ficou encantada com "a voz" e demais atributos de Father John Misty, está a pernoitar na casa de amigos, em Formariz, a cinco minutos de Paredes de Coura, mas já experimentou ficar na tenda de uma amiga, no parque de campismo do festival. "Ela ficou com o saco-cama e eu com umas mantas", partilhou, sobre a forma de fazer face ao acentuado arrefecimento noturno. Nesta noite húmida no recinto, a última do festival, já não a apanharão em falso: na mala Raquel trouxe guarda-roupa para todas as estações que passam por Paredes de Coura no espaço de quatro dias.