Em destaque:
Últimos destaques:
Blitz TV:
BLITZ Homepage
//Este Fórum tem 24767 artigos   RSS - Fórum
Escrever artigo
A influência da música no nosso comportamento

Não, não estou armada em psicóloga! Gostava apenas de saber a vossa opinião sobre este assunto...

Já andava para fazer este artigo há algum tempo, mas agora que vi aqui no site as declarações do Noel Gallagher sobre os motins em Inglaterra, decidi mesmo fazê-lo.

Há menos de um mês ocorreram atentados na Noruega como toda a gente sabe. Logo começaram a aparecer em todos os meios de comunicação jornalistas, psicólogos, sociólogos, enfim todo o tipo de pessoas, a apresentar aquelas que lhes pareciam ser as causas do terrorista para cometer os atentados. É claro que surgiram das opiniões mais ridículas, mas aquilo que mais me espantou foi um artigo que, segundo me disseram (não tive oportunidade de o ler), sugeria que a ideologia do black metal (característico da Noruega) teria influenciado Anders Breivik a cometer os crimes.

Eu, assim como não concordo que todos os adeptos do rastafari sejam uns ganzados, ou que todos os adeptos de hip hop e rap sejam gunas (aqui no Norte, no Sul diz-se chungas xD), também não concordei com este estereótipo. Podem arranjar as justificações que quiserem, uns dizem que é doente mental, outros que é "apenas mau". O mais provável é que ele sofra de alguma patologia; acreditava cegamente em algo, e como era totalmente imune a sentimentos e emoções, não viu nada que o impedisse de matar pessoas inocentes. Até posso estar errada, mas a questão não é esta...

Acho que é preciso que os meios de comunicação comecem a ter algum rigor naquilo que dizem, e a não serem parciais, porque a maneira como dizem as coisas faz com que as pessoas fiquem alarmadas e, mesmo sem conhecerem as raízes de uma cultura, de um género musical ou seja o que for, comecem logo a fazer julgamentos precipitados... seria melhor se se limitassem a informar as pessoas e estas começassem a pensar por si mesmas, tirar as suas próprias conclusões... O excesso de informação distorcida e parcial que nos rodeia dá origem a estereótipos, que são o princípio para a intolerância. Intolerância é algo que devíamos tentar destruir e não continuar a contribuir para que ela exista.

Esta é a minha opinião, mas gostava que também dessem a vossa. Acham que estes esterótipos podem ter algum fundo de verdade? Quais são as razões para a existência de tanta violência? E qual a atitude que os meios de comunicação social deviam tomar?

Artigo escrito por thacookiemonster Quinta, 18 de Agosto de 2011 às 11:55 (41 comentários )
41 Comentários
ordenar por:
mais votados ▼
Noticias do Jornal "O Crime"
por: spoonman | siga este autor | enviar mensagem privada Quinta, 18 de Agosto de 2011 às 17:03, 3 pontos
Relativamente ao teu primeiro paragrafo ao falares do que aconteceu na Noruega ao compararem com os acontecimentos do século passado acerca do Black Metal, da-me vontade de rir. Primeiro porque o que o anormal do senhor Anders Breivik fez foi mais para chamar a atenção que o nazismo e extrema direita ainda vive neste mundo, mas não quero acrescentar mais nada pois na Noruega parece que matar centenas de pessoas não dá direito a prisão perpetua e o anormal ainda tem direito a voltar ao local do crime amarrado como os bois para não fugir, só para a policia ter a certeza de como aquilo foi acontecer.

Isto não tem piada, mas da vontade de rir ao ver este tipo de acontecimentos aparecerem nos noticiários de uma forma tão simples.

Comparar com as ideologias do Black Metal (LOLOLOLOLOLOL)... uns meninos que queriam queimar umas igrejas só porque eles queriam ser os mais malucos lá do bairro deles, ou porque uma capa dos Mayhem tinha um cadaver IN LOCO de um frontman da banda. Sim isso tb é doença mas essa doença teve cura e já pagaram por estas palhaçadas...

Os noticiários sao aquilo que os poderosos querem que o mundo saiba para que o povo viva com o medo todos os dias. O que o Noel disse foi uma tristeza, ele ganhava mais se ficasse calado.
Pano para mangas...
por: fernanog | siga este autor | enviar mensagem privada Sexta, 19 de Agosto de 2011 às 0:52, 2 pontos
e mais uma eternidade...

Em relação ao problema na Noruega, não consigo compreender, por exemplo, porque é que houve necessidade de uma "reconstituição do crime". Há dúvidas? Estão a tentar comprovar o quê? Alguma insanidade justificável?
Em termos genéricos, sou contra a pena de morte, dado o perigo de facilmente se encontrarem boas justificações para se mandar matar alguém legalmente. Mas neste caso, achava mesmo bem que houvesse uma excepção. 10 ou 20 anos de cadeia é muito pouco para tantas vidas. Claro que há ditadores e mafiosos e "políticos" que já mataram bastante mais com bastante mais impunidade, mas neste caso é muito simples, fácil e até barato de identificar o culpado e a culpa.
Do meu ponto de vista, não tem nada a ver com música, Black Metal, Death Metal, Seja-o-que-for-Metal... Isso são as tretas do costume. Do pouco que vi sobre o caso e sobre o assassino, querer "parecer-um-ariano" e "limpeza étnica" faz-me pensar no Hitler e comparsas e não em qualquer estilo musical.

"Chungas" no sul? Vocês são estranhos...

"Acho que é preciso que os meios de comunicação comecem a ter algum rigor naquilo que dizem,"
Eeerrr... isso é capaz de ser um bocadinho complicado, com tanta concorrência. Se são rigorosos, podem perder audiências e isso nem pensar...
Além do mais, pensar de forma autónoma e tirar conclusões próprias está ao alcance de toda a gente. Os meios de comunicação não impedem...

Os estereótipos têm sempre um fundo de verdade. Pode é ser um fundo muito pequenino. Por isso é que são estereótipos e por isso é que se associam com tanta facilidade a qualquer maluqueira, se calhar. E por isso, o Noel Gallagher estava tão certo ao associar os motins aos jogos como o/a outro/a jovem por aqui, a associar ao disco da PJ Harvey...

"Quais são as razões para a existência de tanta violência? "
A raça humana ser ultra e supremamente inteligente?

"E qual a atitude que os meios de comunicação social deviam tomar? "
Informar sem manipular a informação. LOL, granda utopia...

Em minha opinião, a música influencia tanto o nosso comportamento quanto a deixarmos. Tal como os meios de comunicação social...
Depois há a questão daquilo que cada um ouve e daquilo que cada um extrai do que ouve e daquilo que cada um quer extrair do que ouve e daquilo que cada um gostava que fosse aquilo que ouve, mas no fundo, se calhar, não é... é o que eu digo, uma eternidade...

Re: A influência da música no nosso comportamento
por: luisfcb70 | siga este autor | enviar mensagem privada Quinta, 18 de Agosto de 2011 às 17:53, 1 ponto
esse Noel é mesmo uma figurinha. o Gengis Khan devia jogar online com o Stalin e com o Hitler!!! depois sairam à rua e pronto, acabaram com quem passava...
não sei quem fez essa ligação entre musica Metal e o massacre mas vejam lá, sou metaleiro dos 7 costados há já alguns anitos e pior conheço mais uns quantos, por isso cuidado!
...não serão esses acontecimentos que inspiram o Metal e todo o tipo de musica de intervençao?
Re: A influência da música no nosso comportamento
por: jecoreis | siga este autor | enviar mensagem privada Quinta, 18 de Agosto de 2011 às 20:11, 1 ponto
Vejo que também viste o vídeo do Nuno Rogeiro sobre os massacres da Noruega, mas atenção ele nunca associou o blackmetal aos atentados na Noruega!
Primeiro, ele começa por falar em apenas heavymetal, generalizando, ou seja, não vai directo ao assunto, que é o Blackmetal!
Segundo, ele dá o exemplo do que se passou nos anos 90 com esses deficientes do blackmetal, para provar ou demonstrar que na sociedade norueguesa existem grupos extremistas já há bastantes anos, ou seja de certa forma ele alerta para o facto de isto poder não ser considerado uma surpresa total! Eu vejo desta forma!
Ou seja não há associação alguma dos massacres da Noruega com o blackmetal!
Aliás ele viu-se obrigado a retratar-se das declarações devido a muitos metaleiros idiotas que se foram queixar à SIC dele!

http://videos.sapo.pt/rca...
Re: A influência da música no nosso comportamento
por: JoaoFloyd | siga este autor | enviar mensagem privada Sexta, 19 de Agosto de 2011 às 1:14, 1 ponto
Quais são as razões para a existência de tanta violência?

Eu penso que não ha mais violência agora que no passado! Violencia sempre houve e o ser humano tem caminhado para uma forma de comportamento mais pacifico. Na idade media a violenca era muito pior. Vemos nos telejornais varias noticias sobre violencia, porque hoje em dia existe maior facilidade das noticias chegarem a toda a parte do mundo.

Em relaçao à musica, claro que a musica como todo o tipo de arte tem influencia no comportamento humano. A arte serve tambem para mudar mentalidades e para causar choque. Uma coisa é nós ouvirmos uma musica por exemplo de Gangsta rap e ficarmos a conhecer dia-a-dia violento dos jovens afro-americano e dos gangs, outra coisa é recriar no nosso dia a dia os acontecimentos. O facto de recriarmos o que ouvimos na musica tem haver com a educaçao e a mentalidade de cada um. Agora nao é por existir black metal ou outro tipo de musica com letras violentas que faz o mundio um lugar perigoso. Arte retratanto viloncia sempre houve e vai haver. A arte server para isso mesmo, retratar o que o artista pensa. Seja violento ou nao.
Estereotipos
por: Xirukah | siga este autor | enviar mensagem privada Sexta, 19 de Agosto de 2011 às 1:35, 1 ponto
A mim parece-me que existe um grande preconceito em relação a todos os estilos de música Underground, e quando digo Underground não me refiro ao Underground estilo Metal que são bandas que 100 pessoas conhecem mas Underground no sentido que não passa na televisão pois sabemos que na sociedade em que vivemos para 95 % das pessoas só sabem e conhecem o que passa na televisão, seja Metal, Hip - Hop, Trance e todos aqueles estilos electronicos que perco a conta.

Os do Metal é porque são uns adoradores do diabo cheios de correntes, os do Hip Hop é porque são uns Chungas ( sim eu sou do centro, realmente nunca tinha visto Gunas Ahah ), os do Trance é porque são uns mocados.

È lógico que a música e o nosso estilo de vida em geral ( tal como o Headbanger se veste de preto o surfista veste-se todo descontraido e poe Wax no cabelo, portanto é mais o nosso estilo de vida e o grupo social em que nos integramos ) influencia o que vestimos ou fazemos. Dado o meu estudo de Sociologia que fiz no 12º ano, aprendi que o nosso grupo social é que determina o que viremos a ser futuramente, por isso vemos em bairros mais problemáticos putos com 12 e 13 anos já na cena da droga e afins.

Pessoalmente acho isso errado. Eu oiço Metal, incluindo a cena Black Metal Norueguesa, que deu alguns problemas há 20 anos como já foi falado, e não ando com a ideia de queimar igrejas. Pelo contrário até sou católico. ( até numa situação caricata, entrei na igreja com uma T-shirt dos Metallica com uma caveira e andei sempre com os braços cruzados para ninguem ver..... )

Nós somos o que queremos ser.

Para além disso, concordo com o spoon. O que os gajos do Black Metal, que se bem sabem até acabaram por um matar o outro, queriam queimar umas igrejas só para serem os maiores do seu bairro e poder cantar black metal. O Breivik queria mostrar que os ideiais de Extrema Direita estão vivos e que o Nazismo não morreu.

E ainda penso outra coisa........

O povo português é um povo muito limitado mentalmente. E quanto mais pequena a cidade pior é.

Olha, em Santarém ( terra onde vivo, pelo menos até Setembro antes de me mudar para Lisboa para a Universidade ) a população é maioritariamente constituida por Betalhada. Gente com o nariz empinado que se pensa senhora do mundo, e a verdade é esta. Se eu uso calções e porque uso calções, se deixo crescer a barba é porque deixo crescer a barba, se eu deixo crescer o cabelo é porque deixo crescer o cabelo, se uso t-shirts de Children of Bodom ou Iron Maiden ou o que for é porque sim.

E verdade é esta.... Em Portugal, não se está preparado para culturas diferentes, e é por isso que perguntas a muitos adolescentes se sabe quem são os Led Zeppelin e não sabem e se pedires para cantar a Garagem da Vizinha sabem a letra toda.

È pena, mas é a verdade.

Tudo o que é diferente é mau. E nem experimentam para ver se gostam ou não......
Opinião do especialista
por: Especialista | siga este autor | enviar mensagem privada Sexta, 19 de Agosto de 2011 às 2:22, 1 ponto
Eu como especialista de diversos assuntos tais como a influencia da música no comportamento das pessoas posso alegar com factos concretos que sim, é verdade. Tenho um amigo meu que apenas ouve a música Re-tratamento dos Da Weasel, e ele literalmente tem um plano para "Acabamos com o stock nacional de viagra". O plano é o seguinte, ele pretende conhecer um shemale e os dois vão matar o Hugh Hefner. Ao matar Hugh Hefner pensam que os velhotes com fome de sexo irão fazer uma guerra contra os farmacêuticos, e onde vão ganhar os farmacêuticos com ajuda do meu amigo e do shemale que vão fornecer armas em troca do stock nacional de viagra.
Re: A influência da música no nosso comportamento
por: Imodium | siga este autor | enviar mensagem privada Sábado, 20 de Agosto de 2011 às 11:18, 1 ponto
Antes de mais, quero começar por dizer que sei o que esses jornalistas disseram sobre a música no caso da Noruega, portanto vou falar apenas segundo o que li no post.

Eu sou grande fã de vários grupos de Black Metal e é sempre triste metê-los todos no mesmo saco (existem variados temas no black metal, a religião e o nacionalismo são 2 deles, mas longe de ser os únicos). Aliás, atrevo-me até a dizer que a influência principal de vários grupos mais conhecidos de black metal acaba por ser muito mais o Tolkien do que a Bíblia.
Posso também dizer que ouço estes grupos pelo ambiente que a música proporciona e não pelas letras. Mas eu também nunca liguei muito a letras, seja qual for o estilo musical.

Infelizmente, o esteriótipo negativo é ideia geral das pessoas com quem eu costumo conviver que. E isto é de tal modo frustrante que evito de todo falar nesta minha tendência para o black metal com pessoas que conheço pessoalmente mas não tenho grande afinidade, só para não ter de entrar em discussões inúteis e tentar fazer perceber que não sou nenhum satânico, nem sanguinário, nem misantrópico etc.

Curiosamente, é um estilo que toda a gente diz conhecer, mas pouca gente procurou ouvir, associando a projectos como Marilyn Manson ou até Lordi, que nada têm a ver com este tipo de música (nem um com o outro). E o curioso é que quando mostro algumas músicas de grupos como Amesoeurs ou Wolves in the Throne Room, as pessoas até gostam. E são grupos de black metal, ou pelo menos com uma grande influência.

Contudo, mesmo pegando no black metal esteriótipo, acho também que não se pode misturar com o ataque, até porque esse senhor aparenta ser fundamentalista cristão, e o black metal esteriótipo defende absolutamente o contrário (não o satanismo, mas sim o anti-cristianismo e o paganismo nativo norueguês). Claro que com isto, não vou defender homicídios nem igrejas queimadas. São actos estúpidos e criminosos, que devem ser naturalmente punidos. Uma coisa é a música, outra coisa é prejudicar pessoas inocentes e comunidades. É uma questão de saber viver em sociedade e respeitar direitos.
Chamo a atenção apenas pela veia de pensamento ser absolutamente oposta e tenho sérias dúvidas que este tipo de música tenha influenciado o senhor. Acredito mais que ele desprezasse este tipo de música.

Depois disto tudo, quero dizer que os esteriótipos musicais irritam-me. Os media divertem-se a fazer documentários ridículos e falsos sobre diversos estilos de música, tentando inflamar a opinião pública só para ter audiências. E as pessoas entram na onda, sem fazer qualquer juízo crítico, é comer e calar. Se isto se resumisse aos esteriótipos musicais, até nem me queixava. No entanto, alastra-se a tudo. Ninguém questiona, ninguém critica, ninguém quer saber mais.
Re: A influência da música no nosso comportamento
por: Fil Boy | siga este autor | enviar mensagem privada Quarta, 7 de Setembro de 2011 às 10:41, 1 ponto
Nenhuma
PUBLICIDADE
Top dos + lidos
PUBLICIDADE
Últimos Comentários
BILHETES!, (2 pts) por fernanog , in SALA SILO
Severin says:, (2 pts) por fernanog , in Peepshow com deslize
não conhecia, (2 pts) por fernanog , in A Strange Play
Onde andam os Or Eleven?, (1 pts) por mediaRP , in NOVO SINGLE DOS OR ELEVEN
EM falta, (1 pts) por jorgemassano , in As 100 melhores bandas de metal
Falha na votação do Online Award , (1 pts) por Almanakut , in Vencedor do Eurovision Junior 2014
Re: Peepshow com deslize, (3 pts) por fernanog , in Peepshow com deslize
Re: Peepshow com deslize, (3 pts) por soitsounds , in Peepshow com deslize
Novas dinâmicas, (2 pts) por fernanog , in Horas de Matar...
Blogs, (1 pts) por RCalado , in Blog de Música
Re: U2 - "Songs Of Innocence" ...ou "A Beautiful D, (1 pts) por ratzinger , in U2 - "Songs Of Innocence" ...ou "A Beautiful Day" for haters
boa descrição..., (2 pts) por fernanog , in E a Morte saiu à rua
Re: MILÉNIO, (1 pts) por JOanaSousa , in MILÉNIO
Re: pois..., (3 pts) por fernanog , in Este Festival não era para meninos
Re: pois..., (1 pts) por ruipestana , in Este Festival não era para meninos
Tops fórum
+ lidos
+ comentados
3. Música. ( 7 )
6. Overground ( 4 )
7. Selma Uamusse ( 4 )
10. Outro regresso ( 4 )
Comentários + pontuados
Re: Peepshow com deslize (3 pts) por fernanog , in Peepshow com deslize
Re: Peepshow com deslize (3 pts) por soitsounds , in Peepshow com deslize
Re: pois... (3 pts) por fernanog , in Este Festival não era para meninos
Re: Um s?rio caso muito Musical... (3 pts) por fernanog , in Um sério caso muito Musical...
Re: para os amantes dos Cure... (3 pts) por soitsounds , in para os amantes dos Cure...
ainda + info... (3 pts) por fernanog , in O Som das Narrativas
1. fernanog [142 pts]
2. soitsounds [80 pts]
3. GCastro [54 pts]
5. Almanakut [44 pts]
6. Club Noir [43 pts]
7. Mary John 76 [40 pts]
12. TTR [30 pts]
15. cartola [28 pts]
 
Home  |  Termos de Utilização  |  Política de privacidade  |  Política de cookies  |  Notícias  |  Fórum  |  Agenda  |  Festivais  |  Artistas de A a Z  |  Classificados  |  Galerias  |  Blitz TV  |  Edição Impressa  |  Assinar Revista  |  Newsletter  |  Passatempos  |  BLOGS  |  Ficha Técnica  |  F.A.Q.
© copyright BLITZ 2006. Todos os direitos Reservados
BLITZ - Edificío São Francisco de Sales, Rua Calvet de Magalhães 242 - 2770-022 Paço de Arcos T. 21 4544161 F. 21 4415843 e-mail: blitz@impresa.pt - Anuncie na Blitz